Como Fazer Pão sem Glúten?

Oi oi pessoal!

Quero compartilhar aqui com vocês dicas preciosas da minha amiga Viviane Moura Leite para fazer deliciosos pães sem glúten. Essa dica ela postou lá no grupo Viva Sem Glúten do facebook, se você não está lá, não sabe o que está perdendo.

Como fazer pão sem glúten

A prática é a maior aliada neste processo e, seguindo estas dicas, não tem erro!

Eu comecei a acertar os pães, quando comecei a seguir cada uma dessas dicas, espero que seja útil pra vocês também!

Vamos lá?

1. Receitas:

Receita boa, temos várias aqui nos arquivos do grupo ou aqui mesmo no blog, só usar a lupinha para procurar (adendo do site feito por mim).

2. Medidas:
Aprenda a medir os ingredientes na forma correta:
– O que for em grama, utilize a balança (dá pra comprar no site do Empório Panela da Ju – adendo ao texto feito por mim).
– O que for em xícara, verificar qual é a medida, em mL desta xícara. Geralmente, a medida da xícara é de 240mL. Compre aquelas “xícaras medidoras”.
– NUNCA compactar as farinhas, colocá-las na xícara de forma suave. Nossas farinhas são muito leves e se compactarem, a medida ficará totalmente errada.
– Na medida da colher, sempre use no limite da colher, nunca “medida de mãe”. Compre “colher medidora”.
– Nossas farinhas podem variar muito de marca para marca, então, é sempre prudente acrescentar a água aos poucos. Podemos precisar diminuir ou aumentar a água da receita, por isto.😉

3. Importância da Esponja
Para não correr o risco de perder a receita, porque o fermento não funcionou, faça a “esponja”.
O que é a “esponja”? É a água da receita (ou um pouco menos) + fermento + açúcar (se for pão doce, use uma parte do açúcar aqui e a outra acrescente depois).
Se a esponja não formar, você vai perder poucos ingredientes e não o pão inteiro.
Se der errado, comece a esponja de novo. Já aconteceu comigo do fermento não funcionar, fazendo pão com a farinha Schar…😱

4. Fermento na Máquina de Pão
Para quem vai colocar o fermento junto com os ingredientes, sem antes fazer a esponja, como é o caso dos pães feitos na máquina de pães, misturar o fermento previamente nas farinhas, para evitar que forme grumos durante a hidratação do mesmo.

5. Pão sem esponja
Se optar por fazer o pão direto, sem fazer a esponja, cuidado para não colocar o sal próximo do fermento. Se colocar, o fermento biológico pode morrer, porque ele é um ser vivo, um micro-organismo.😊

6. Temperatura do Líquido
Não use água ou leite quente na receita, você pode matar o fermento. Use na temperatura ambiente, vai dar certo do mesmo jeito.😁

7. Tempo de Fermentação do Pão
O tempo de fermentação do pão pode variar de acordo com:
– a temperatura do ambiente, quanto mais frio, maior o tempo de fermentação.
– quanto menos fermento, maior o tempo de fermentação.
Obs: quanto maior o tempo de fermentação, maior a durabilidade do pão, menor o cheiro de fermento, maior a digestibilidade do pão.😋

8. Diferença entre fermento biológico e fermento químico:
Tem receita que pede fermento biológico e/ou fermento químico. Aprenda a diferenciar um do outro:
– fermento biológico existe o seco e o fresco, eles não são utilizados na mesma quantidade. Se vc utilizou 5g de fermento seco, para usar o fresco você vai precisar de 15g do fresco (relação 1:3).
– fermento químico é o fermento utilizado para fazer bolo: o fermento Dr.Oetcker “contém glúten” não use! Os outros estão liberados…ou faça você mesmo o fermento em casa seguindo as quantidade dos ingredientes abaixo:
– 100g de cremor de tártaro
– 50g de bicarbonato
– 100g de fécula de batata ou polvilho doce
Misture bem e peneire sempre antes de usar. A validade é do produto final é a a menor validade de um dos componentes da fórmula.
Use da mesma forma que o fermento químico comprado.

9. Gomas
A goma xantana ou a goma guar ou o CMC (CarboxiMetil Celulose) também precisam ser misturado junto as farinhas, para evitar a formação de grumos e terem uma ação eficaz. Ou podem ser misturados no óleo da receita antes de ser incorporado. Eles são agentes que imitam o glúten nas receitas, proporcionando maciez e durabilidade.

10. Crescimento do Pão
Nunca esquecer de colocar o pão para crescer antes de assar. Cubra o pão com um pano úmido ou cubra com filme plástico, para o pão não perder a umidade.😉

11. Forno preaquecido
Sempre preaqueça o forno na temperatura da receita. Pelo menos 10 minutos antes de colocar o pão para assar.

12. Temperatura do Forno
A temperatura do forno é relativa, varia muito de forno para forno, portanto, a indicação descrita na receita, é como o nome diz, é indicação, aprenda a conhecer o comportamento do seu forno. O tempo de uso vai te ensinando…👍🏻
Se assar na temperatura alta o pão pode não assar direito e depois que for retirado do forno, pode murchar. Isto também acontece se errar as medidas e o pão ficar com muito líquido na massa.

13. Tempo para Assar
O tempo para assar também pode variar. Deixe ficar dourado. E não tenha medo, pão se vc achou que não dourou suficiente, pode voltar para o forno, não é como o bolo, que abaixa.

14. Pão descansando
Ao terminar de assar, retire o pão de dentro da forma e deixe ele esfriar sofre uma grade, assim ele resfria por completo e não vai suar. Isto evita que ele abaixe, e que embolore mais rápido.

15. Para cortar o pão
Nunca corte o pão quente. Ele precisa deste tempo de resfriamento para se estruturar. Se vc ama pão quente, como eu, deixe pelo menos ele ficar morno…😊
O pão esfriou: fatie todo o pão, coma o quanto quiser e o restante coloque em um saco plástico bem fechado e congele.
Se souber que a receita aguenta ficar uns dias fora da geladeira e/ou freezer, beleza, mas caso contrário congele-lo.
Na hora que quiser comer: coloque no forninho, no grill (pão sem glúten sempre tem que aquecer para comer)… Onde achar melhor! Eu retiro do freezer, coloco no micro-ondas para descongelar, de 30 a 60 segundos e depois coloco no grill, fica macio e crocante!😋😋😋😋

 

Muito boas as dicas, não é mesmo pessoal? Se você quer um lindo e delicioso pãozinho sem glúten, siga essas dicas, pegue as receitas aqui do blog (a do pãozinho de abóbora é a minha preferida) e se anime a fazer. Talvez no começo seja um pouco mais difícil, mas com a experiência, vai dar certo!

O que acharam da postagem de hoje?

Deixe aqui nos comentários suas sugestões, pedidos, elogios. Esse espaço é de vocês!

Até a próxima…

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *