Afinal, qual é o segredo dos temperos – Parte I

Vamos conversar um pouquinho sobre o uso de temperos?Há algum tempo tenho pensado em escrever sobre temperos.

Essa dúvida surgiu a partir de uma amiga, a Pâmela, lá de Santa Maria (hoje morando no Paraná). Na casa dela, optaram por não mais usar temperos industrializados, mas não sabem como usar os temperos naturais.

Então, inaugurando o nosso quadro “Toque de Chef” vamos falar um pouquinho sobre temperos naturais e como usá-los. Não vou abordar aqui todos os existentes, mas aqueles que eu mais utilizado.

Especialmente na culinária vegetariana, os temperos são a chave do sucesso.

Porque eu digo isso? Bem, é simples: o sabor de qualquer prato vegetariano vem com os temperos, salvo algumas exceções,  em geral, os alimentos de origem vegetal não costumam ter gosto específico.

Lembro-me que quando casei o Fabricio amava comer lentilha e eu achava horroroso, porque todas as vezes que comi,  não tinha gosto de nada.  Hoje, com o tempero bem feito, já consigo comer lentilha até com arroz integral, no almoco – no começo só croquete e hambúrguer.

O segredo de todo prato está na harmonia entre os temperos utilizados e os ingredientes escolhidos, não dá pra temperar um arroz com canela,por exemplo, salvo se for um arroz doce. O melhor ingrediente pode ser estragado com a escolha errada do tempero.

Temperos

Neste post, vou falar um pouquinho sobre os temperos que eu mais utilizo na cozinha e, em breve, vamos ter um ebook gratuito só de temperos para os nossos leitores (se você quer receber essa novidade,  assine a nossa newsletter e seja o primeiro a saber).

Vamos falar deles?

Açafrão da Terra

Este é um dos temperos que não faltam em casa. O açafrão da terra é também conhecido por cúrcuma e, em nada se parece com o açafrão, a não ser pela cor aproximada ( o açafrão original é avermelhado e o açafrão da terra mais próxido do amarelado).

Temperos

É parente do gengibre, originária da Ásia, especialmente na região da Índia e Indonésia. A parte utilizada é o rizoma,  que tem cor amarelo vibrante e sabor suavemente amargo.

O açafrão da terra possui uma série de nutrientes essenciais, entre eles podrmos citar: cálcio, ferro, cobre, magnésio e zinco.

Aqui usamos basicamente em duas preparações: pratos com arroz e com batatas. No risoto, como não consumimos álcool, usamos o caldo de açafrão com uma colher de sopa de limão,  que traz acidez ao prato.

Para melhor aproveitamento, deve ser dissolvido em água quente  antes de ser utilizado.

Oregano

Quem me vê comprando oregano no mercado deve achar que sou uma doida, porque eu compro logo um saco grande, que nem dura muito. Aqui não encontro a folha fresca que tem sabor mais suave, então acabo optando pelo oregano seco, que tem aroma mais acentuado.

Temperos

É um tempero bem típico da culinária italiana que ajuda muito na redução do consumo de sal. Eu uso em quase tudo: para fazer vegetais assados (especialmente abobrinha e berinjela), em omeletes, em aperitivos com queijo  e até na tapioca com pasta de amendoim, sem esquecer da pizza.

Assim como a noz moscada, não é indicada para mulher em período gestacional, uma vez que pode causar contrações.

Manjericao

Esse é o meu preferido pra acompanhar tomate, seja em molho, seja assado ou até mesmo recheado. Gosto de usar fresco, que compro na feira orgânica,  a secagem faz perder um pouco o sabor.

Temperos

Eu costumo congelar o manjericão, assim evito que ele estrague e mantenho o sabor. Lavo e separo as folhas dos cabinhos,  pico ligeiramente e congelo em forminha de gelo com azeite ou em sacos plásticos próprios pra isso. Conservada no azeite o sabor fica ainda melhor.

Não vale esquecer que para o molho pesto, ele é o principal ingrediente.

Mostarda em Grãos ou Pó

Aqui em casa nos evitamos ao máximo molhos prontos e, recentemente, excluímos o condimento preparado de mostarda.

Temperos

Como só usava para o strogonoff – não curtimos muito em lanches – foi fácil retirar. Substitui pelas mostardas em grão e em pó. Elas tem gosto bem picante, em pó é ainda mais marcante. Gosto de usar os grãos em saladas, da aquele saborzinho incrível. Também fica bom em legumes assados, especialmente os que têm mais amido, como batata e cenoura.

A mostarda em pó pode ser feita a base de sementes de mostarda e farinha de trigo, por isso celiacos devem se certificar da procedência, e pode contar cúrcuma.

A mostarda não deve ser misturada com a cebola, a acidez fica muito alta e perde-se o gosto do preparo.

Alho

Aqui em casa é o rei dos temperos. Arroz e feijão sem alho não dá, não é mesmo? Nuitas pessoas não gostam mas eu uso em TUDO e não vejo restrições. Porém, o importante é usar na quantidade certa. Eu costumo usar uma colher de café de alho, porém, isso pode variar para mais ou para menos. Vale fazer o teste, coloque, experimente o tempero, se achar que pode ir mais, coloque mais.

DICA: sempre que for comprar, opte pelos alhos que ainda estão roxos, os que tem a casca muito branca, já não estão tão saborosos.

Temperos

Pode ser usado em flocos, pó ou fresco triturado e, ainda, cru, cozido, assado ou frito. Nunca use alho queimado, o gosto amargo estraga qualquer prato.

Cebola

Yellow-Onion

Eu tenho preferência por comprar cebolas pequenas, dizem que tem menos agrotóxicos, mas eu prefiro por ser mais fácil o armazenamento. A cebola, assim como o alho, tem gosto forte, além de ser ácido, e deve ser usado com cautela. Eu indico meia cebola pequena para cada prato, sendo que é ideal para saladas, molhos e quibes.

Tem algum tempero que você gostaria de ver por aqui? Deixe nos comentários.

Gostaram das dicas iniciais?

Ficou alguma dúvida? Pode deixar aqui que nós responderemos pra você!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *