Mito 8 – O consumo excessivo de glúten causa a doença celíaca

Isso é um grande mito.
✓ para que o indivíduo desenvolva a doença Celíaca, ele precisa ter predisposição genética (HLA/DQ2, HLA/DQ7, HLA/DQ8, ou algum outro ainda não relacionado). A presença genética é condição necessária ao diagnóstico (veja, não estou falando que o exame genético é indispensável, mas que sem fator genético, não tem doença celíaca).
✓ se não tem predisposição genética, a pessoa pode viver só de pão, massa, lasanha, pizza, etc etc etc e nunca desenvolverá a doença celíaca (não estamos falando aqui de outras doenças que podem ser causadas pela má alimentação.

Fato é que, a quantidade de glúten consumida não é um fator determinante para o desenvolvimento da doença celíaca, mas um pequeno consumo, pode desencadear a celíaca em indivíduos geneticamente predispostos.

O desenvolvimento da doença celiaca envolve predisposicao genética + consumo de glúten + um gatilho ambiental (ainda não conhecido).

Mas, o consumo de glúten, ainda que em excesso, não é o suficiente para o desenvolvimento da doença celíaca em indivíduos não geneticamente predispostos.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *